Conheça também outros projetos da ABIVIDRO:

Uma Casa de Vidro nos trópicos

abril 20, 2017 Deixe seu comentário »

 

Única representante brasileira no projeto, a Casa de Vidro conta  com  apoio da Abividro e parceria com Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP

 

Na semana entre 24 e 28 de abril, o Instituto Bardi realizará uma série de seminários para apresentação dos primeiros diagnósticos para a elaboração do plano de conservação e gestão da Casa de Vidro, em São Paulo, financiado pelo programa Keeping it Modern, da Getty Foudation (Los Angeles – EUA), com parceria do Instituto de Arquitetura e Urbanismo da USP e apoio da Abividro – associação das indústrias de vidro do Brasil.

 

O projeto Keeping it Modern, de fundos para conservação arquitetônica, está na sua terceira edição e apoia a realização de planos de gestão e manutenção dos bens históricos, elaborados a partir de estudos técnicos especializados. Como nas edições anteriores, os projetos selecionados para receber o apoio são da mais alta importância arquitetônica. A Casa de Vidro é a única representante brasileira nesta edição.
As apresentações públicas acontecerão nos dias 24, às 9h30, na Casa de Vidro em São Paulo, e dia 27, às 17h30, na IAU USP, em São Carlos.

 

Os trabalhos são coordenados pelo professor Renato Anelli (IAU USP), e envolvem uma equipe de multidisciplinar de pesquisadores que atuam nas áreas de documentação, levantamento e avaliação de edifícios e jardins, planos de restauro, conservação e manejo de paisagismo e por fim, de  gestão de patrimônio histórico. O desenvolvimento do projeto está sendo conduzido pelo Grupo de Pesquisa em Arquitetura Brasileira (Arqbras) do Instituto de Arquitetura e Urbanismo e conta com a colaboração da equipe de pesquisadores italianos do Centro de Pesquisa DIAPReM do Departamento de Arquitetura, da Universidade de Ferrara.

 

Serão apresentados levantamento e análise da Casa de Vidro, seus anexos e jardim, realizados pela equipe italiana com uso de scanner laser 3D. Os modelos digitais produzidos servem de base para análises que orientam recomendações para restauro e conservação. O seminário permitirá a confrontação com análises equivalentes realizadas com outros métodos empregados pela equipe brasileira.

 

Os seminários serão iniciados por apresentações públicas dos coordenadores das equipes brasileira, Renato Anelli, sob o tema ‘Uma Casa de Vidro nos trópicos: desafios da conservação do patrimônio histórico moderno em ambiente tropical’,  e italiana, Marcello Balzani,  sobre ‘O levantamento diagnóstico integrado no âmbito das estratégias de conservação’,  seguidos por seções de trabalho técnico com pesquisadores.

 

Os seminários são direcionados a especialistas em conservação, profissionais e estudantes e interessados no tema. Inscrições gratuitas, com vagas limitadas, pelo e-mail  casadevidro.bardi@gmail.com

 

Sobre o Projeto Keeping it Modern –  Getty Foundation

O programa Keeping it Modern, de fundos para conservação arquitetônica, está na sua terceira edição e apoia a realização de planos de gestão e manutenção dos bens históricos, elaborados a partir de estudos técnicos especializados. Como nas edições anteriores, os projetos selecionados para receber o apoio são da mais alta importância arquitetônica.
Sede do Instituto Lina Bo e P. M. Bardi, a Casa de Vidro é a única representante brasileira escolhida entre obras de arquitetura moderna desta edição.

 

A lista inclui:
– Casa de Vidro de Lina Bo Bardi (Brasil)
– Villa E-1027 de Eileen Gray (França)
– Biblioteca Infantil de Nickson e Borys (Gana)
– Primeira Igreja Presbiteriana de Wallace Harrison (Connecticut, Estados Unidos)
– Igreja Cristo Obrero de Eladio Dieste’s (Uruguay)
– Sevan Writers’ Resort de Gevorg Kochar e Mikael Mazmanyan (Armenia)
– Liverpool Metropolitan Cathedral de Sir Frederick Gibberd (Reino Unido)
– Ateliê de Gautam Sarabhai (India)
– Biblioteca Nacional de Kosovo de Andrija Mutnjakovic (Kosovo)

 

“Os projetos apoiados pelo Keeping it Modern foram selecionados não apenas pelo seu significado arquitetural, mas pelo seu potencial para servir como modelo, avançando novas soluções e padrões no campo da preservação como um todo”,  afirma Antoine Wilmering, responsável pelo projeto na Getty Foundation.

 

A Casa de Vidro foi escolhida por ser considerada um ícone da arquitetura moderna brasileira. Projetada e construída entre 1950 e 1952 pela arquiteta ítalo-brasileira Lina Bo Bardi, a casa serviu de residência a ela e ao marido, Pietro Maria Bardi, por cerca de 40 anos. Hoje é a sede do Instituto fundado por eles para promover a arte e a cultura brasileiras.

 

Para a realização do Projeto, o Instituto Lina Bo e P. M. Bardi conta com patrocínio de U$195.000 da Getty Foundation, parceria com Instituto de Arquitetura e Urbanismo da Universidade de São Paulo e apoio da Abividro.

 

Coordenado por Renato Anelli, professor e membro do Conselho do Instituto Bardi, o projeto está estruturado em quatro frentes e inclui especialistas em  preservação de arquitetura  e paisagismo,  gestão de patrimônio histórico e engenheiros na elaboração do plano de gestão da manutenção de toda a propriedade, composta pela casa, três anexos e uma área de sete mil metros quadrados de exuberante jardim com espécies nativas e exóticas.

 

O projeto envolve levantamento topográfico em 3D das construções existentes no terreno, ou seja, a Casa de Vidro, alteliê, garagem e casa do caseiro. Este levantamento será realizado por Marcello Balzani do Laboratório DIAPRem (Development of Integrated Procedures for Restoration of Monuments), Università degli Studi di Ferrara, Itália.

 

O projeto prevê ainda a realização de Encontro Internacional para compartilhar resultados com pesquisadores e curadores de outras “casas de vidro”, tais como as de Philip Johnson, Mies Van Der Rohe e Charles Eames nos Estados Unidos.

 www.institutobardi.com.br

Programação:

 

São Paulo – Casa de Vidro

 

24/4: 9h30
Resultados preliminares

9:30 h

Uma Casa de Vidro nos trópicos: desafios da conservação do patrimônio histórico moderno em ambiente tropical.

Renato Anelli (Instituto de Arquitetura e Urbanismo USP)

 

10:00 h

O levantamento diagnóstico integrado no âmbito das estratégias de conservação.

Marcello Balzani (Departamento de Arquitetura, UNIFE)

 

 

São Carlos – Instituto de Arquitetura e Urbanismo USP

Local: Auditório Paulo de Camargo e Almeida

27/4: 17h30

Resultados preliminares

17:30 h

Uma Casa de Vidro nos trópicos: desafios da conservação do patrimônio histórico moderna em ambiente tropical.

Renato Anelli (Instituto de Arquitetura e Urbanismo USP)

 

18:00 h

O levantamento diagnóstico integrado no âmbito das estratégias de conservação.

Marcello Balzani (Departamento de Arquitetura, UNIFE)

 

Local: Grupo de Pesquisa Arqbras

25 a 28/04: 9h-17h

Seminário de pesquisa: Métodos e técnicas digitais de análise de patrimônio histórico.

 

Sobre a Abividro

 

Fundada em 1962,  a Abividro  reúne as indústrias de vidro do país nos mercados da construção civil, embalagem, automobilístico, decoração, moveleira, perfumaria, cosmético, farmacêutico, linha doméstica, vidros técnicos e especiais. A associação tem por objetivo promover e intensificar  a utilização do vidro no país,  e tem se notabilizado por dar protagonismo ao vidro através das artes. Entre seus mais recentes projetos nessa área está a  instalação de imensos retratos em vidro assinados por Alex Flemming na Biblioteca Mário de Andrade no final de 2016.

www.abividro.org.br

 

Informações à imprensa na Profession Comunicações

Contato: Daniela Bonacorso/ daniela@profession.com.br

tel: 11. 3816 3769 / www.profession.com.br

Publique seu comentário

Posts Relacionados